> Serviços >

Inadequações Sexuais

Contato num click

WhatsApp.png

No geral, não há regras definidas para fazer sexo e sem medalhas para o melhor desempenho. Mas alguns fatos podem fazer toda a diferença.

Somos seres únicos, portanto, histórias, crenças e convicções que se refletem nos vários aspectos da nossa vida também são únicos. A forma de falar, de sentir, de se comunicar, vivenciar as experiências e ou se comportar sexualmente são exemplos da manifestação da sexualidade inerentes a cada um de nós.

Do ponto de vista da terapia sexual, sexo “adequado” é aquele que é assim considerado dentro da visão particular de cada um. Aqui o que importa é a satisfação pessoal. Temos então que se a pessoa está satisfeita com seu comportamento sexual e com o comportamento sexual do seu par, ela é uma pessoa sexualmente adequada.

Num relacionamento saudável, o que é bom para um deve, naturalmente, ser bom para o outro. Assim, ansiar pelo prazer mútuo é a maneira de tornar a atividade sexual prazerosa para ambas as partes. A inadequação sexual pode ser causada por ignorar as preferências de seu par durante a relação sexual.

Inadequação sexual é um assunto muito sensível e dificilmente discutido abertamente pelo casal, embora ambos sofram com isso. É muito importante estar ciente das necessidades e desejos do seu par para que ele também esteja adequado sexualmente. A sensação de não conseguir satisfazer a si próprio e a seu par na relação sexual pode tornar o relacionamento tenso. 

Ambos os sexos podem sofrer de inadequação sexual, seja de causas físicas ou psicológicas. No entanto, a maior parte da força do estigma social está nas questões emocionais e psicossociais. Em vista disso, descartar os aspectos fisiológicos que podem causar inadequações sexuais é o primeiro passo para examinar profundamente as verdadeiras razões por trás disso.

A inadequação sexual pode ser resultante de uma disfunção sexual. Qualquer quadro de disfunção sexual pode gerar no par um sofrimento por não estar obtendo prazer com o ato sexual. Este fato se caracteriza como uma inadequação sexual. Por outro lado, pode haver adequação perfeita coexistindo com um estado de dupla disfunção.

Se eles estão satisfeitos nessa condição e gratificados com o comportamento sexual do par, estamos diante de um casal adequado sexualmente apesar de ambos apresentarem disfunção sexual. Nesse caso, qualquer tentativa de eliminar a disfunção de um ou de outro pode levar o par ao estado de inadequação sexual.

Indo além, a inadequação sexual pressupõe a existência de um problema que pode impactar negativamente a satisfação de uma pessoa ou casal antes, durante ou depois da atividade sexual. Esses problemas podem, inclusive, serem resultantes de conflito de preferências de comportamentos sexuais. Isso ocorre quando um casal se desentende por causa da posição que mais gostam para o sexo; um gosta de uma forma e o outro quer de outra; um só gosta de sexo a noite e o outro pela manhã; um quer sexo mais vezes por semana do que o outro. Da mesma forma algumas preferências e fantasias sexuais de um podem não ser compartilhadas ou aceitas pelo outro.

O relacionamento não é uma caixinha que você abre e encontra o que deve ser feito. O segredo do sucesso do relacionamento está na construção da sua base, que deve ser a amizade. Se ambos percebem a importância de compartilhar carinho e admiração e se estiverem conscientes de que um deve estar voltado para o outro, então vai existir uma perspectiva positiva nesse relacionamento, uma vida sexual plena e um casamento feliz.

Pessoas que visitaram esta página também visualizaram: